Crianças também sofrem com ansiedade?

Você sabia que crianças também sofrem com ansiedade?

Apesar de muitas vezes estar associada a birras, a ansiedade infantil existe, e demanda muita atenção dos pais e cuidadores.

Isso porque as crianças podem não verbalizar que estão ansiosas, mas demonstram através da rotina.

No post de hoje, vamos explicar mais sobre a ansiedade em crianças, principais sintomas e necessidade de fazer o tratamento. Então não deixe de ler até o final!

O que é ansiedade infantil

o que é a ansiedade infantil

A ansiedade é comum em todas as fases da vida, principalmente quando nos vemos em situações novas, com as quais não estamos conseguindo lidar.

Na infância, não é diferente. Diante de separações, perdas ou grandes mudanças (separação dos pais, mudança de escola, perda de um ente querido, entre outros), as crianças tendem a se sentir ansiosas.

E isso é normal, no entanto, quando esses acontecimentos começam a atrapalhar o desenvolvimento e desempenho da criança, é preciso atenção. Afinal, quando se torna Transtorno de Ansiedade, a criança já está em sofrimento mental.

Alguns transtornos são Transtorno de Ansiedade de Separação, Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e Agorafobia.

Principais sintomas

sintomas da ansiedade em crianças

Normalmente, as crianças não conseguem nomear a ansiedade, então cabe aos pais perceber os sintomas e buscar ajuda.

Os principais sintomas são:

  • Irritabilidade
  • Choro excessivo
  • Dificuldade para dormir
  • Sono leve
  • Pesadelos frequentes
  • Fazer xixi na cama
  • Perda de interesse nas coisas que gosta
  • Dores de estômago
  • Resistência em ficar longe dos pais

Tratamento

O tratamento para ansiedade infantil é fundamental, pois é nessa fase que a criança desenvolve sua estrutura mental.

Dessa forma, logo que os sintomas forem percebidos, os pais precisam buscar a ajuda de um psiquiatra infantil.

Fazendo o tratamento corretamente e com qualidade, a criança passa a lidar melhor com essas questões e desenvolve, desde cedo, inteligência emocional para conviver com outros momentos de ansiedade.

Atividades relaxantes

Técnicas de respiração, atividades que ajudam a distrair do foco da ansiedade e até mesmo brincadeiras relaxam a criança, e fazem com que ela se mantenha no presente.

Esportes

Praticar atividades físicas é muito importante para crianças ansiosas. Dessa forma, dê liberdade para ela escolher o que mais gosta e incentive a prática.

Diminuir o uso de telas

Para crianças que passam muito tempo em frente às telas (celular, tv, computador…), é necessário controlar o período de contato, pois isso também estimula quadros ansiosos.

Psicoterapia

Na psicoterapia, a criança aprende a enfrentar seus medos, a timidez e outros fatores que a deixam ansiosa. Isso se dá através de jogos lúdicos, leituras, conversas, etc.

Se você está buscando uma psiquiatra para tratar a ansiedade infantil, entre em contato com a Dra. Jaqueline Bifano e agende uma consulta.

Compartilhar este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário