Transtorno de personalidade borderline: quais os sintomas?

Você conhece o Transtorno de Personalidade Borderline?

Esse é um dos transtornos de personalidade, caracterizado por episódios de instabilidade de humor.

Neste artigo, vamos explicar tudo sobre o assunto e ajudar você a identificar os principais sintomas.

Então, continue a leitura para entender as características, prevalência e tratamento do Transtorno de Personalidade Borderline.

Características do Transtorno de Personalidade Borderline

sintomas do Transtorno de Borderline

De acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, o Transtorno de Personalidade Borderline é caracterizado como um padrão difuso de instabilidade das relações interpessoais, da autoimagem e dos afetos e impulsividade acentuada.

O transtorno surge, normalmente, no início da vida adulta e está presente em vários contextos.

Entre as características do Transtorno de Personalidade Borderline estão:

  • Esforços desesperados para evitar abandono real ou imaginado.
  • Um padrão de relacionamentos interpessoais instáveis e intensos caracterizado pela alternância entre extremos de idealização e desvalorização.
  • Perturbação da identidade: instabilidade acentuada e persistente da autoimagem ou da percepção de si mesmo.
  • Impulsividade em pelo menos duas áreas potencialmente autodestrutivas (p. ex., gastos, sexo, abuso de substância, direção irresponsável, compulsão alimentar).
  • Recorrência de comportamento, gestos ou ameaças suicidas ou de comportamento automutilante.
  • Instabilidade afetiva devida a uma acentuada reatividade de humor (p. ex., disforia episódica, irritabilidade ou ansiedade intensa com duração geralmente de poucas horas e apenas raramente de mais de alguns dias).
  • Sentimentos crônicos de vazio.
  • Raiva intensa e inapropriada ou dificuldade em controlá-la (p. ex., mostras frequentes de irritação, raiva constante, brigas físicas recorrentes).
  • Ideação paranoide transitória associada a estresse ou sintomas dissociativos intensos.

Principais sintomas

Os indivíduos com esse transtorno podem ter um padrão de sabotagem pessoal no momento em que uma meta está para ser atingida.

Por exemplo, a destruição de um relacionamento saudável diante da possibilidade de longa duração ou o abandono de um curso de graduação pouco antes da formatura…

Além disso, alguns pacientes desenvolvem sintomas semelhantes à psicose, como alucinações, distorções da imagem corporal, em momentos de estresse.

Ainda, os pacientes com Borderline são propensos a cometer suicídio, logo apresentam comportamentos autodestrutivos.

Também podem ser observadas nesses pacientes as perdas de emprego recorrentes, interrupção da educação e separação ou divórcio.

Inclusive, os pacientes com Transtorno de Personalidade Borderline podem desenvolver outros transtornos como depressão, Transtorno Bipolar, transtornos alimentares e transtorno de déficit de atenção/hiperatividade.

Prevalência do transtorno

O Transtorno de Personalidade Borderline acomete cerca de 1,6% da população, podendo chegar a 5,9%.

Além disso, há considerável variação no curso do transtorno. Assim, o padrão mais comum é o de aparecimento dos episódios mais graves no início da vida adulta.

No entanto, dos 30 aos 50 anos, a maioria dos indivíduos com o transtorno alcança uma estabilidade maior nos seus relacionamentos e no seu funcionamento profissional.

Tratamento

O Transtorno de Personalidade Borderline é bastante perigoso e gera prejuízos graves ao paciente.

Por isso, é fundamental que o indivíduo realize tratamento psiquiátrico.

O tratamento pode se dar com a psicoterapia aliada aos fármacos, com acompanhamento ativo do psiquiatra responsável.

Como você viu, o Transtorno de Personalidade Borderline é um transtorno grave que precisa de atenção. Então, caso perceba essas características em alguém, busque ajuda!

E, para ver mais conteúdo como esse e dicas sobre psiquiatria, siga nossas redes sociais!

Compartilhar este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário