Agorafobia: entenda esse transtorno que causa medo e ansiedade

Entre os transtornos de ansiedade está a Agorafobia, transtorno que gera medo ou ansiedade decorrente da exposição do indivíduo.

No post de hoje, vamos explicar melhor o que é este transtorno que acomete muitas pessoas e gera prejuízos em vários âmbitos da vida, podendo levar à reclusão total do indivíduo.

A seguir, confira o que é, quais as principais características, sintomas e como fazer o tratamento adequado da agorafobia.

O que é Agorafobia

Sintomas da Agorafobia

Agorafobia é um transtorno relacionado ao medo desproporcional diante do perigo, que muitas vezes leva à reclusão da pessoa e incapacidade perante atividades simples do dia a dia.

Por ano, 1,7% dos adolescentes e adultos são diagnosticados com agorafobia, sendo que as mulheres têm duas vezes mais probabilidade de apresentar o transtorno que homens. Em geral, esse transtorno ocorre no fim da adolescência e início da fase adulta, mas também pode ocorrer na infância.

A agorafobia pode aparecer em pessoas que já apresentam outros transtornos de ansiedade, ou que passaram por eventos negativos na infância e, até mesmo, por fatores genéticos.

Principais características da Agorafobia

A agorafobia é caracterizada pelo medo ou ansiedade acerca de duas ou mais das situações seguintes:

  • Uso de transporte público;
  • Permanecer em espaços abertos;
  • Permanecer em espaços fechados;
  • Permanecer em fila ou estar em meio a uma multidão;
  • Sair de casa sozinho.

O indivíduo com esse transtorno evita essas situações pois acredita que não haverá auxílio em caso de desenvolver sintomas do pânico ou ansiedade, ou ocorrer situações constrangedoras.

Quem apresenta esse quadro não consegue lidar com essas situações sozinho, por isso, sempre as evitam ou requer uma companhia. A pessoa com agorafobia tende a pensar, diante das situações que lhe causam ansiedade, que não conseguirá sair dali, ou que não conseguirá escapar da situação.

No caso desse transtorno, o paciente sente medo desproporcional ao perigo real, e sente essa esquiva geralmente por mais de seis meses. Dessa forma, a agorafobia atrapalha o desempenho social e profissional do paciente, podendo prejudicar também outros âmbitos da vida.

Sintomas que auxiliam o diagnóstico

Tratamento de Agorofobia

Para diagnosticar o paciente com agorafobia, alguns sintomas específicos devem ser observados:

  • Nas formas mais graves, o indivíduo fica completamente restrito à sua casa, incapaz de sair e completamente dependente de outras pessoas para sua assistência;
  • Abuso de álcool e medicamentos sedativos para autocontrole do transtorno.

Tratamento

Ao perceber a prevalência de dois ou mais sintomas por mais de seis meses é preciso buscar tratamento psiquiátrico.

No caso da agorafobia, é utilizado tratamento com psicoterapia cognitivo-comportamental e terapia de exposição, que incentiva o paciente a ter as experiências que causam medo, para que ele perceba que não há risco real.

Além disso, é possível utilizar medicamentos que controlam a ansiedade, mas sempre com acompanhamento do psiquiatra, e nunca automedicação.

No post de hoje você conferiu tudo sobre a agorafobia, um dos transtornos de ansiedade que causam medo exagerado sobre situações comuns do dia a dia.

Para ver mais conteúdo informativo como esse, acompanhe nossas redes sociais!

Fonte: DSM-5

Compartilhar este post

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário